Blog

Campanha contra o Trabalho Infantil.

Da Redação | por Beatriz Bastos

 

Na quarta-feira, 12 de junho, foi realizado, no Museu do Amanhã, o lançamento da campanha mundial contra o trabalho infantil. O evento, organizado pelo Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, teve a presença de diversas autoridades e apresentação de projetos que trabalham com crianças e adolescentes. O Projeto Calçada também participou do evento, demonstrando seu apoio a campanha.

 

O ano de 2019 é especial para essa luta, já que marca os 100 anos da Organização Nacional do Trabalho (OIT), 25 anos do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e 16 anos de campanha, que em 2019 traz o tema “Criança não deve trabalhar, infância é para sonhar”. O dia 12 de junho foi instituído pela OIT em 2012 como um marco nesta causa.

 

Entre todos os convidados das diferentes mesas e palestras que aconteceram no evento, um se destacou. Patrick, de 17 anos, foi o representante dos adolescentes e destacou a importância de nos preocuparmos com o hoje, “Não adianta discutir só políticas para o futuro, crianças e adolescentes não são só o futuro, são também o presente e precisam de oportunidade”.

Raphael Dias Marques, procurador do trabalho, destacou o fato de que a maior taxa de trabalho infantil está entre 14 e 17 anos, justamente a idade na qual já seria possível que o jovem participasse do programa Aprendiz Legal. Além disso, afirmou que a criança que trabalha tem seus sonhos e autoestima afetados. “ O trabalho infantil também é uma tragédia para uma sociedade que quer se desenvolver”, disse.

 

A erradicação do trabalho infantil é uma das metas de desenvolvimento sustentável para 2025, instituídas pela ONU. No evento, foram apresentados dados municipais, estaduais e nacionais que mostram que, para alcançarmos esta meta, muito ainda precisa ser feito.

 

O Projeto Calçada atua tanto na restauração de vidas de crianças e adolescentes em situações de risco, como na defesa dos direitos desses jovens. Por isso acreditamos na importância de eventos e campanhas como esta, que ajudam na conscientização da sociedade acerca deste temas.

 

Orquestra de crianças e adolescentes durante o evento.

Luciana Falcão (coordenadora do PC no Brasil) e Beatriz Bastos (estagiária de comunicação do PC) representantes no evento.