Blog

Projeto Calçada - Bolsa Verde

A BOLSA QUE TRANSFORMA

 

“A minha vida era sem rumo antes da experiência com a Bolsa Verde! Eu não sabia o que era viver em paz. Eu passava por dificuldades e problemas, nos quais eu colocava a minha vida em risco ou morte.”


Assim começa o testemunho de Maycon Arruda, um adolescente que foi aconselhado com a Bolsa Verde, quando tinha 14 anos.
 
Maycon, cresceu na Barreira do Vasco, uma favela localizada na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Ainda criança, morava com a mãe e o padrasto e chegou a frequentar uma classe na Primeira Igreja Batista Nova Jerusalém.
 
Neste convívio com a igreja, Maycon ouvia as pessoas ensinando que Deus as amava, mas ele não sentia esse amor. Com o passar do tempo, ele se afastou do ambiente da igreja e se envolveu com bebidas e drogas.
Certo dia, convidado a retornar, o adolescente teve contato com as histórias transformadoras da Bolsa Verde.

 

 “O interessante dessa experiência é que quando ela (a educadora Cátia Vilaça) estava contando a história das crianças que queriam conhecer Jesus, queriam se aproximar de Jesus, elas eram impedidas por certos homens, mas Deus não. Ele diz que as crianças são bem-vindas no Reino dele. O que mais falou ao meu coração é que eu sou bem-vindo no reino dele. Eu era bem-vindo quando criança e sou bem-vindo hoje como um adolescente.” – declara Maycon com convicção.

 

A Bolsa Verde é simples. Porém, utiliza da mais poderosa mensagem: A Bíblia. E, com essa mensagem viva, Maycon encontrou transformação.

“A cada detalhe que eu ouvi na história, ela narrava a minha história, o meu dia-a- dia, o que eu vivia… Deus falou comigo. Ali, Ele foi abrindo os meus olhos, e me mostrando que Ele tem poder para transformar a vida.” – disse o adolescente.

Com o discipulado continuado, Maycon foi crescendo em sabedoria e estatura. Hoje, tem 17 anos, é um atleta e cursa o 2º ano do Ensino Médio, no Clube de Regatas Vasco da Gama, RJ.
 
O cristão Maycon, tem testemunhado para sua família e amigos. Sua irmã, em lágrimas, declarou que é “incrível saber como ele era e no que ele se tornou!”
 
Cátia, educadora responsável pelo discipulado de Maycon relata que “quando ele sabe de um amigo que está com problemas ou afastando-se de Deus, ou voltando-se para as drogas e bebidas, Maycon não mede esforços para alcançá-lo. Usa tudo o que tem: as redes sociais, o telefone; visitas, oração, convites… e assim, busca o amigo intensamente.”